terça-feira, 13 de agosto de 2013

PERANTE A VIDA:


A riqueza é lição.

A pobreza é prova.

A lição informa.

A provação corrige.

-*-

A riqueza é possibilidade.

A pobreza é necessidade.

A possibilidade permite.

A necessidade dificulta.

-*-

A riqueza é malho.

A pobreza é bigorna.

O malho educa.

A bigorna ampara.

-*-

A riqueza é fonte.

A pobreza é solo.

A fonte fecunda.

O solo produz.

-*-

Todavia, se a lição não se estende, é orgulho enquistado.

Se a provação não aperfeiçoa, é azorrague do desespero.

-*-

Se a possibilidade não auxilia à vitória do bem, é caminho ao império do mal.

Se a necessidade não aproveita, é porta à rebelião.

Se o malho comanda em excesso, é martelo destruidor.

Se a bigorna foge ao serviço, a obra em formação não atende aos seus fins.

-*-

Se a fonte não desfila, é charco perigoso.

Se a gleba é perigosa, faz-se imenso deserto.

-*-

Reconheçamos que riqueza e pobreza são simples condições do progresso comum e ajustadas em ordem, no trabalho constante, serão por toda parte como força divina, levantando a alma humana, da Terra para o Céu, em sublime ascenção.

Emmanuel