sábado, 24 de agosto de 2013

AGRADEÇAMOS...


Agradeçamos



Sabemos que a nossa mente, para evoluir, sofre processos de
transformação por vezes violentos e rudes, qual acontece à terra
necessitada de amanho para produzir.

Nos círculos da natureza, observamos o arado, vergastando o solo e
ferindo-o, e se a grande massa rochosa aparece, de improviso, impedindo
o esforço do lavrador, notamos que a dinamite comparece, estilhaçando os
obstáculos...

Assim também a nossa inteligência não se modifica sem a visitação da
dificuldade.

A lâmina dos problemas inquietantes como que nos tortura, dia-a-dia,
constrangendo-nos à compreensão mais justa da vida e se o endurecimento
espiritual é a nota de nossas reações, ante a passagem da máquina
renovadora do sofrimento, surgem os impactos diretos da provação sobre a
nossa experiência pessoal, desintegrando-nos antigas cristalizações no
egoísmo e no orgulho.

Ofereçamos o coração do Divino Cultivador que é Jesus.

Digne-se o Mestre Divino fazer de nossa existência o que lhe aprouver.
Os golpes sublimes da Vontade Superior sobre os nossos desejos serão
recursos do máximo proveito para o nosso próprio futuro.

Se a dor nos procura, em forma de incompreensão do meio ou na máscara de tristes desilusões terrestres, abençoemo-la, acentuando a nossa fé viva
em Nosso Senhor e continuemos servindo o próximo, na medida de nossas
possibilidades, porque a dor é realmente a Sábia Instrutora, capaz de
elevar-nos da Terra para os Céus.

Meimei.

por Francisco Cândido Xavier.
Do Livro: Sentinelas da alma.