quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

GEMMA GALGANI - ESTRELA DE MARIA - 18/02/12- AUTRES DIMENSIOS

**GEMMA GALGANI** Estrela de Maria - 18 de Fevereiro de 2012 - AutresDimensions (com áudio)


 Eu sou GEMMA GALGANI.

Irmãos e irmãs que me escutam, que me acompanham, eu venho a vocês como uma entidade com a vibração da Estrela UNIDADE, e também, como vocês sabem, um componente do Manto Azul da Graça, na polaridade dita feminina.


Eu falei com vocês, repetidamente, sobre a UNIDADE. Eu venho hoje para dar a vocês alguns elementos que se vocês seguirem, mesmo em sua personalidade, irão capacitá-los o mais precocemente possível a viverem o Manto Azul da Graça e se tornarem a própria Graça.

***



Então, vou apresentar o que foi dito pelo Arcanjo Anael e Mestre Omraam (ndr: Omraam Mikaël Aïvanhov) sobre o que é o Absoluto, o que é a Íntase, e o acesso a esta fase, em certo sentido, a fase final.


Eu não vou lhes descrever (porque, como já foi dito, é impossível) a série de elementos correspondentes a este estado. Mas vou lhes dar os elementos que, em meio à personalidade de sua vida comum, podem ainda criar um obstáculo ao Manto Azul da Graça.


Estes elementos são muito lógicos e se vocês os abrigarem e se vocês realizarem a experiência em si mesmos, constatarão muito rapidamente que o Manto Azul da Graça não poderá ser mantido afastado de sua Própria Presença.


Vocês se tornam, vocês mesmos, a Graça.


Tudo isso segue as mesmas descrições que eu poderia lhes dar da Unidade, e que, em certa medida, foi dito pela minha irmã HILDEGARDA DE BINGEN, sobre a Tensão para a Luz (ndr. Canalização de 25 de outubro de 2010) (*) unindo e interseccionando os elementos dados pelo Arcanjo ANAËL sobre o Abandono à Luz. (ndr: canalizações de 11 de maio de 200913 de maio de 200917 de maio de 20095 de outubro de 2009 e 5 de agosto de 2010) (**).


Porque há, na personalidade, um certo número de elementos que são de alguma forma independentes de sua consciência, e que os mantém afastados do seu Manto Azul da Graça.


Assim, nós iremos analisar, enumerar e, assim espero, compreender estes elementos que representam obstáculos para vocês, alguns deles entraves muito simples ao estabelecimento da Graça em vocês.

***



O Manto Azul da Graça é encontrado somente no presente. Isto significa que, se por uma razão ou outra, vocês não estiverem no Aqui e Agora, Hic e Nunc (se o seu pensamento está focado no passado ou no futuro, ainda que seja por cinco minutos), a vibração os abandona. Assim, fomentar a eclosão do Manto Azul da Graça é estar centrado no presente, é estar lúcido e consciente de que tudo o que está longe deste momento, está fora da Graça. Esta é a primeira etapa.

***



segunda etapa envolve os pensamentos e os processos mentais. A sua presença no mundo da dualidade se dá por meio destes mecanismos, que todos vocês conhecem como o surgimento de pensamentos. Com frequência, esses pensamentos vêm e vão.


E muito frequentemente vocês se identificam com estes pensamentos, acreditando que vocês os emitiram, quando de fato, o pensamento não foi emitido: ele foi “pensado” através de vocês e construído de acordo com as circunstâncias observadas, consciente ou inconscientemente. Assim, convém entender que vocês não são os seus pensamentos, e que até mesmo um pensamento que lhes pareça muito lógico, trata-se de uma construção que se interpõe entre vocês e a Graça. 

A Graça jamais será um pensamento
.


Então, é extremamente difícil, e é menos impossível, deter o fluxo de pensamentos. Mesmo aqueles que meditam de maneira aprofundada e que se banham em Luz, estão sujeitos a observarem o surgimento de pensamentos.


Vocês não podem forçar ou opor resistência aos pensamentos, tanto aos que vocês emitem quanto aos que os perpassam.


Portanto, vocês podem decidir sobre o que vocês escolhem pensar: pelo exercício conjunto da ATENÇÃO e da INTENÇÃO, orientando e reorientando os pensamentos, certificando-se de que a Luz é a sua única motivação, e que, quaisquer atividades que vocês queiram, possam ou ainda se vejam na obrigação de realizar, a Luz deve estar na dianteira.


Mesmo as atividades mais complexas das suas vidas devem ser acompanhadas do pensamento na Luz. É, de certa maneira, uma forma de vigilância.


Essa vigilância, focada sobre a Luz e no pensamento na Luz, é que lhes permitirá entrarem e verem os próprios pensamentos, os que justamente os afastaram da Luz e do pensamento na Luz. A observação a esta segunda etapa vai, por conseguinte, lhes permitir, em qualquer situação, dirigir a sua INTENÇÃO e a sua ATENÇÃO sobre a Luz.

***



terceira etapa envolve o que é chamado de mundo das emoções. Na vida, neste mundo de dualidade, toda ação tem uma reação e qualquer reação é resultado de uma ação, ainda que vocês não deem conta disso. Nesta etapa, lhes será exigido uma postura de distanciamento, porque, é por meio da Graça, que vocês deverão aceitar que vocês não são mestres das suas vidas, mas que a Vida é que é a mestra de vocês.


É neste ponto, que vocês se aproximarão da UNIDADE, tão indispensável para o estabelecimento da Graça.

***



A quarta etapa é entenderem que tudo o que os distrai (e por distração me refiro a tudo que os diverte) é, de fato, um afastamento da Graça. Isso não significa de modo algum que vocês não devam fazer nada, não devam se conceder prazer. Mas estejam cientes do modo como estas distrações (a que vocês estão sujeitos, às quais vocês aderem voluntariamente) podem estar interferindo com a Graça.


Novamente, não se trata de remover o prazer pela vontade (desejo), mas estarem lúcidos quanto ao que verdadeiramente representam estes elementos de distração.

***



A quinta etapa é tentar se concentrar no que você experimenta. No entanto a experiência não pode se manifestar através de palavras ou de conceitos, porque as palavras e conceitos os remetem sistematicamente a experiência do passado, mesmo a mais Luminosa. A experiência do passado não é o presente.


A experiência demanda silêncio, não por conta de uma decisão de permanecer em silêncio ou se opor a seus próprios pensamentos (e aqueles emitidos independentemente de você), mas muito mais, para enfatizar os momentos que eu chamaria de contemplativos (que seja a chama de um fogo, que seja um elemento da natureza). Porque a contemplação, irá afastá-los das palavras e os colocará mais próximos do momento presente, o aqui e agora, e na UNIDADE vocês se tornam mais propensos à Graça.

***



Outra etapa: não se nutrir daquilo que pertence à ilusão. Isso não significa, é claro, parar de se nutrir, tampouco se extrair do mundo, mas tornar-se mais e mais Lúcido e consciente do efeito que esse mundo, esta dualidade, tem sobre a UNIDADE.


A dualidade é estritamente o oposto e a antítese da UNIDADE. Ela é efêmera, somente a UNIDADE é eterna.


Então, quando vocês entram no jogo da dualidade (seja em lidar consigo mesmos, ao lidar com as coisas em sua ocupação), sua consciência é, naturalmente, limitada e isso é mesmo necessário, para que se possa atuar nestes aspectos da vida. Seja qual for sua atividade, além da consciência em direção à Luz (por meio da ATENÇÃO e da INTENÇÃO), entre em contemplação.


Se você for, por exemplo, fazer jardinagem, mude o modo de ver: contemple as maravilhas da Criação. Se você é um terapeuta, considere que não é você que exerce a terapia. À medida que a vontade pessoal (ego) se coloca entre você e a Luz, há o afastamento da Graça.


Você precisa, mesmo em ação, experimentar substituir o fazer pelo ser.
Esta etapa é aquela que vem apenas depois.

***



Se vocês observarem estas etapas, com o passar do tempo e em conjunto com os seus períodos de alinhamento, de meditação e de Radiância, vocês perceberão que a Graça pode se manifestar no que quer que vocês façam.

***



Os frutos deste trabalho, que vão muito além dos alinhamentos, além dos momentos de interioridade e interiorização, são precisamente a manifestação do que minha irmã Ma Ananda Moyi disse: é a vivência em vocês de sua própria Presença, sobretudo da Íntase, esta forma de contentamento que não pode ser alterada até mesmo pela atividade mais sumária ou precisa do mundo.


Esta vivência irá manter, mesmo dentro da consciência limitada, a Presença da Graça, ou permiti-la se insinuar em suas vidas. Assim, estes passos, extremamente simples, combinados, irão de alguma forma, criar espaço para que a Graça aí se instale. Neste momento, vocês compreenderão, vocês vivenciarão que o que está vivo não são vocês. 

Não se trata de uma rejeição à vida, mas a transcendência das suas próprias vidas.


E isso é possível, não importa o que vocês façam, porque em algum momento, independentemente da ação, vocês estarão no Ser.


Porque em algum momento, mesmo nas ações mais simples ou mais preciosas da vida, vocês entrarão em UNIDADE.


Claro, chegará um dado momento em que a chamada da Luz se tornará tamanha que vocês irão, no seu mais íntimo e mais profundo, entrar em Unidade e Íntase.


Vocês terão a oportunidade de serem capazes de conviver de alguma forma, com o que foi denominado (digo estas palavras, porque elas são significativas) Si Luz e Eu Sombra.


Em um dado ponto, mesmo essas duas partes de vocês mesmos, não mais existirão.

Neste momento, a Graça vai se instalar de forma permanente.


Nesse ponto, você estarão além da Alegria, nesta Íntase permanente. Vocês serão uma consciência em um corpo, mas não serão este corpo. Vocês serão uma consciência no pensamento, mas não serão o pensamento.

***



Eu estou tentando colocar em palavras o que corresponde exatamente à instalação final na UNIDADE, a instalação final da sua Consciência, que nossas Irmãs do Oriente chamam de Turiya.


Assim, os mecanismos de Comunhão, Fusão e Dissolução, não serão experiências em si, mas parte de suas vivências permanentes, não importa o que diga ou faça a personalidade, mesmo nestes momentos, que possam parecer, a partir do exterior, como antagônicos, porque vocês não viverão no plano mais denso e sim no plano mais central, isto é, no coração.


A experiência do Amor, a experiência da Graça, a experiência do Fogo vão se tornar completamente independentes de seus momentos de alinhamento, de seus momentos de meditação, de suas noites.


O Manto da Graça irá se estabelecer em vocês, de alguma forma, além de todas as aparências, dentro da UNIDADE, dentro dessa Dualidade.

***



Seguindo estas etapas, muito simples, vocês irão constatar muito, muito rapidamente, que vocês vão estabelecer mais facilmente e de forma mais permanente esse estado de Graça.


Há, obviamente, um período de aclimatação e o período de aclimatação será tanto mais longo ou mais curto, dependendo do seu estado anterior.


Em certos momentos, vocês terão a impressão de que o seu sono foi interrompido, sentirão fadiga, tristeza, dor, raiva. Em outros momentos, vocês estarão extremamente vigilantes, e a Consciência não conseguirá encontrar repouso.


Todos estes sinais serão indícios da instalação da Graça. De alguma forma, ter uma Consciência clara do que não é a UNIDADE, os aproximarão da Graça e os distanciarão de tudo o que é efêmero, sem procurarem rejeitar (porque isso é importante), mas de fato, procurando transcender.


Tornar-se-á cada vez mais fácil tomar medidas, dentro da dualidade, mantendo o estado de Graça.


Então, sejam quais forem as suas atividades, haverá algo no qual vocês se tornarão, independentemente da atividade em particular, do seu humor, pensamentos, emoções. 


Vocês irão viver, mesmo cozinhando, o Prazer do Amor Supremo. Naquele momento, não haverá mais nada a fazer: somente acolher a experiência que se tornará mais e mais duradoura.

***



Além disso, vocês vão crescer na Graça, crescer no estado da UNIDADE. A UNIDADE já não será então um conceito ou mesmo uma percepção, mas um estado, além da Vibração de sua própria Consciência. E este estado é Felicidade, contentamento absoluto.


É claro, eu não estou dizendo que toda a sua vida se passará em contentamento, porque, naturalmente, em torno de você, as circunstâncias da Dualidade (que não são as suas) tornar-se-ão elementos de confronto e oponentes.


Cabe a vocês, nestes momentos, não darem peso ou importância ao que tenta tirá-los de seu contentamento e felicidade. 


Lembrem-se também de que, se as coisas se tornarem muito dolorosas, dependendo do ambiente em que vivem, proponham-se a si mesmos retirarem-se por um momento, alguns dias, para ficarem sozinhos, em Comunhão consigo mesmos, deixando a Graça se instalar mais intensamente. 
Porque aquilo que se instala como Graça não desaparece.


Ao contrário de algumas de suas experiências da Luz, suas experiências de alinhamento, ou mesmo de Radiância, relacionada com os Arcanjos, que lhe permitem viver momentos de Unidade, momentos de Alegria, mas também outros momentos de sua vida que podem ser muito dolorosos, porque ligados à dualidade (no emocional, nos seus pensamentos, seus relacionamentos, seu corpo).


A particularidade da Graça é que, quando ela se transforma em Felicidade, ela permanece com você para sempre. A experiência é, de alguma forma, se assim posso dizer, cumulativa: ela não pode desaparecer. Assim, vocês devem ajustar as características de suas vidas, para que a própria Vida possa lhes dar a oportunidade de vivenciar a Graça.

***



Então, agora, para aqueles de vocês, meus Irmãos e minhas Irmãs, que não viveram a Graça, não se desesperem.

Mas não esperem nada, não perguntem.

Deixe acontecer.


Tentem ao menos vivenciar as etapas que eu lhes dei, assim a Graça terá mais chance de ocorrer, se mover e se desenvolver.

Não são vocês quem dirigem ou decidem.


Então, vejam por si mesmos (por sua experiência e duração), que este estado de Samadhi ou Alegria Interior, não lhes pede nada mais do que serem vocês mesmos, serem a sua Consciência.


É sua responsabilidade também, em todas as etapas que mencionei, não dar mais peso à sua própria dualidade em vocês e fora de vocês.


Assim, a instalação do Manto Azul da Graça vai se tornar mais acessível e também mais evidente.


A Alegria será a sua morada cada vez mais comum, seja em seu sono ou em suas ações ordinárias e extraordinárias em suas vidas.


Essas são as frases que eu tinha para lhes dar. Se houver ainda espaço, gostaria de me colocar à disposição para suas perguntas, MA (ndr: Ma Ananda Moyi), Maria e eu, na efusão do Manto Azul de Graça.

***



Pergunta: como equilibrar este potencial energético para a luz sem exigir, sem desejar?
Meu irmão, este potencial para o Abandono é precisamente o que aparece quando não existe mais exigência dentro da personalidade.


O potencial para o Abandono é um ato final, tal como havia explicado a minha irmã Hildegarda (ndr: Hildegarda de Bingen), porque quando você se habitua, por assim dizer, a pensar na Luz, independentemente de todos os seus outros pensamentos, é possível atribuir-lhes uma ordem ou grau de importância perante esta Luz, e isso cria o potencial de Abandono que doravante deixa de ser uma exigência.


E quem faz esta exigência se não a personalidade?

No entanto, a personalidade não pode pedir, pois qualquer demanda da personalidade os afasta do estado de Graça.


Não obstante, se vocês seguirem os passos descritos, se vocês praticarem cada uma destas etapas, se viverem a vida com a Luz, chegará um momento em que a Luz se estabelecerá em vocês.


Observe que você não exigiu a Luz, você pensou Nela e essas são posturas bem distintas. Exigir, ainda que seja Luz, é no final das contas uma ação. O pensamento na Luz, por outro lado, não é nem uma exigência condicional e nem mesmo uma ação.

***



Pergunta: esse pensamento da Luz, como você mencionou, tem a ver com o mental?

Sim, pois o mental é o seu mestre. Você não pode suprimir este pensamento com o mental, porém poderá orientar os seus mecanismos.


O mental é um obstáculo para o presente, porque ele sempre está fazendo referência a um passado e se projetando na direção de um futuro.


Se o seu pensamento na Luz é, de alguma forma, o objetivo em si e não um desejo, lentamente ou mesmo subitamente, a sua mente se tornará calma como um lago e você poderá ver o próprio fluxo de pensamentos.


É o mesmo com a afirmação “Eu Sou Um” que, além de ser um passo na desconstrução do eu, é também um caminho que conduz ao Absoluto. O Manto Azul da Graça, como mesmo disse a irmã MA, é um agente do Absoluto.

***



Pergunta: como conciliar interioridade e atividade ao ar livre?

Bem amado, onde você situa o seu futuro?

É na perpetuação dessa dimensão?

É nisso que você acredita?

Será que você está ligado ao que vai acontecer?


São, por vezes, reposicionamentos (emocionais, profissionais, interpessoais, geográficos) que são essenciais.


Mas é também um tempo e um momento em que você irá apreender-se de seu interior e perceberá que não há realmente diferença entre o interno e o externo, pois se tratam da mesma Verdade.


Isso quer dizer que o que você criou é apenas o reflexo do seu próprio interior.


Melhorar o que está externo a você implica prioritariamente melhorar algo interno a você, até você compreender finalmente que não há interior e nem exterior, e que esta é uma percepção equivocada de dualidade.


Qualquer melhoria, em qualquer sentido, fora, passa pelo que precisa ser conhecido e desenvolvido dentro.


Assim, quando se faz a pergunta "A vontade de bem não é ter em vista o estabelecimento da UNIDADE?".

Não, por mais louvável que seja a intenção.


Não se pode alcançar a UNIDADE na dualidade, é simples assim.


O bem nunca irá conseguir substituir a UNIDADE. A partir deste ponto, cabe a você aceitar ou refutar. Ninguém, além de você mesmo, poderá dizer-lhe como agir ou o que fazer. O mesmo vale para cada ação, cada relação e cada afeição.


Uma vez que esta forma de antagonismo, oposição ou contradição (chame como quiser) esteja resolvida, o que acontecerá? E bem, como eu disse: você nem perceberá a distinção entre interior e exterior. Neste momento, você pensará: “Ame e faça aquilo que te agrada”. Mas as coisas serão profundamente diferentes porque sua Consciência não será mais a mesma.


Visto do exterior, será a mesma ação, mas visto de dentro de você, de sua intimidade, será profundamente diferente. E isto o fará reorientar as suas prioridades.

***



Nós não temos mais perguntas, agradecemos.

***



Irmãos e Irmãs, Eu proponho, portanto, sentarem-se calmamente onde vocês estão. Nós vamos viver juntos em sua Presença, minha Presença, e o retorno de MA ANANDA e a chegada de Maria, um espaço de Comunhão abrindo-se para a Graça.


Vamos vivê-la agora.


...Efusão Vibratória / Comunhão...


Queridos Irmãos e Irmãs, eu rendo Graças pelo seu acolhimento e sua Presença. As Estrelas do Manto Azul da Graça os saúdam e os amam.


Vejo vocês em breve, aqui ou em outro lugar.



************

GEMMA-GALGANI_18-02-2012 por autresdimensions
************


(*) – HILDEGARDA DE BINGEN (24.10.2010)
*

(**) – ARCANJO ANAEL:

***



Mensagem da Amada Gemma Galgani no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1352
18 de fevereiro de 2012
(Publicado em 19 de fevereiro de 2012)
***


Tradução para o português: Martius de Oliveira

http://minhamestria.blogspot.com/

***


Transcrição e edição: Zulma Peixinho


************
************